RESENHA #156: RESPOSTA NAS ESTRELAS

AUTOR: Pablo Zorzi
SINOPSE: Numa noite de 1977, o estudante de astrofísica Jerry Laplace vê sua vida virar do avesso quando, no Observatório da Universidade de Ohio, recebe o sinal Wow!, que finalmente pode comprovar a existência de vida extraterrestre. Preso numa rede de intrigas e segredos, sem saber em quem confiar, Jerry precisa encontrar um meio de sobreviver enquanto é perseguido por agentes do governo que tentam a todo custo ocultar a descoberta.

Há mistérios que, até hoje, não foram descobertos pela humanidade. Para exemplificar, não sabemos como era produzido o fogo grego, bem como não temos ideia de que forma os egípcios ergueram as pirâmides. Por mais que a Antiguidade seja uma caixinha de surpresas, temos em 1977 um segredo tão interessante quanto os anteriores. 

O Sinal WOW, descoberto por Jerry R. Ehman em 1977, é bem real e foi a inspiração para a obra de Pablo Zorzi: Wow! O Primeiro Contato. Se existe vida extraterrestre, esse pode ser um belo indício, contudo, ainda não se sabe qual é o seu significado.

Com tal mistério como pano de fundo, Zorzi traz uma narrativa que engloba fatos reais e ficção, fazendo com que, algumas vezes, você se questione que parte foi inventada e qual era real. Essa característica se deve, sobretudo, a uma boa parte de fatos palpáveis que permeiam as páginas do livro.

Os capítulos são bem dinâmicos, curtos e com uma objetividade certeira para que os momentos de ação ganhem proporções equivalentes aos seus atos. A cada instante narrativo, o protagonista e o leitor suspeitam dos companheiros, pensam o mistério e buscam uma solução àquela teoria da conspiração que vai se formando bem diante dos olhos.

O aspecto crítico também é um ponto bem positivo para o enredo. Considerando a vida extraterrestre, Zorzi pontua sobre a nossa noção de religiosidade. A religião é um dos pilares da cultura humana, sendo assim, descobrir sinais de vida fora do planeta poderia afetar os homens de forma irreversível aos seus padrões socioculturais. Ao pensar nisso, o autor elabora uma questão, implicitamente, muito boa: qual é o pilar da humanidade?

Desmistificar as crenças, retirar os homens do centro da criação e mudar a percepção dos deuses são propostas bem interessantes e faz com que a narrativa ganhe um teor filosófico, mesmo que sem querer. Entretanto, por mais que tenha pontos bem positivos, a história peca em alguns detalhes. Por exemplo, o final é extremamente previsível, o que é uma pena (ainda que haja leitores que se surpreenderam bastante); também existem cenas incoerentes, como o fato de uma policial ficar para trás em uma caçada só pelo fato de ser mulher.

Ainda que alguns detalhes não façam muito sentido e vão contra a percepção de realidade histórica dentro da narrativa, Wow! é uma trama ideal para quem quer conhecer um pouco de ficção-científica, mas sem sair do estilo ágil e investigativo dos romances policiais. O único ponto é que ao invés de olhar para o chão e os lados, você deve buscar a resposta nas estrelas.

A escrita do autor é bem fluida, por conta disso, os capítulos curtos são tão dinâmicos. A edição elaborada pela editora Verus está muito bem organizada e feita, com uma diagramação impecável. A capa conta com um bom material e é coerente com a proposta elaborada pelo livro. Ademais, o autor criou um conto extra para explorar melhor o final, está disponível em seu site oficial.

REFERÊNCIA

ZORZI, Pablo. Wow! O primeiro contato. 1ª ed. Campinas: Verus, 2019.