CANETA TINTEIRO

UM MUNDO DE LITERATURA

REGRAS DO DESAFIO #11: AOS ESCRITORES

Como a primeira, a segunda e a terceira, todas as coletâneas são muito especiais, por isso, desejamos as boas-vindas a todos os novos membros!

RESENHA #06: REAL OU IMAGINÁRIO?

Prepare-se para adentrar em uma profunda poça de areia movediça: não há maneira mais eficiente e fascinante de descrever o conto O Homem da Areia.

BIOGRAFIA #10: CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) nasceu no dia do Halloween e gosto de acreditar que isso não foi mera coincidência.

ANÁLISE #21: ENTRE O FIDALGO E O ESCRITOR

Gonçalo é uma constante desconstrução de si mesmo, na medida em que se contradiz, e parece ter algo complexo, algo de indivíduo.

NOVIDADE #02: POE EM AMERICAN MASTERS

Pois, aos fãs de Edgar Allan Poe (1809-1849), uma surpresa os aguarda esse mês! Após quase 150 anos de sua morte, ele está de volta!

RESENHA #100: O QUE SOMOS SENÃO RATOS?

Há algo na escrita de Gordon Reece que cativa. Não sei se é a forma com que Shelley e a mãe falam aos leitores, não sei se é a sutileza ferina.

RESENHA #32: A BESTA É HUMANA

O que nos diferencia dos animais? A depender do estudioso, nada; outros dizem que muito, pois somos civilizados e temos polegares.

RESENHA #119: O PROPÓSITO DA MORTE

A resenha é sobre o livro de Lev Tolstói, A Morte de Ivan Ilitch,publicado pela Editora 34. O que você fez durante a sua vida? Já parou para pensar nisso?

ANÁLISE #01: AS CONFISSÕES DE SEXTON

Anne Sexton foi uma escritora estadunidense ganhadora do Prêmio Pulitzer. Nunca ouviu falar? Venha conhecer as análises de suas confissões.

ANÁLISE #02: JANE AUSTEN NOS QUADRINHOS

Se é um aficionado por Literatura Inglesa, ou até mesmo por livros em geral, já deve alguma vez ter ouvido algo sobre Jane Austen. Agora, em quadrinhos.
Advertisment

PARCERIAS

CONHEÇA TUDO DE NOSSOS PARCEIROS

ANÁLISE #28: NOVAFALA E PENSAMENTO

A Novilíngua – traduzido na nova edição como Novafala – é a característica, ao meu ver, mais essencial da obra, do controle do Partido.

RESENHA #112: PROFÉTICO E ATEMPORAL?

A obra aclamada de Orwell é relida e revista a todo pico da narrativa política da humanidade, isto se deve ao fato de ser um tanto profético.

RESENHA #111: MISTURA FOLCLÓRICA

O Legado de Avalon, um livro focado no público infanto-juvenil e pensado para este, tem como principal teor fantástico esse sincretismo folclórico.

DICAS & EXERCÍCIOS

CONHEÇA NOSSAS DICAS E EXERCÍCIOS

DICA #14: EPIFANIA: A ARTE DO DESCOBRIMENTO

Alguma vez na sua vida você já experimentou a sensação de descobrir algo novo nas coisas mais comuns? Como, finalmente, perceber coisas que ninguém pensou?

EXERCÍCIO #03: A GENIALIDADE DAS CORES

Como Van Gogh e a arte, você e a escrita possuem algo forte, uma relação transcendental. Então, o que acha de começarmos a praticar?

DICA #13: À ARTE DE IMAGINAR

Há alguns textos atrás, começamos a falar de figuras de linguagem. Hoje, viemos acrescentar mais; chegou o momento de falar das figuras de construção.

YOUTUBE & PODCAST

CONHEÇA NOSSOS OUTROS CANAIS

ÚLTIMAS POSTAGENS

RESENHA #119: O PROPÓSITO DA MORTE

A resenha é sobre o livro de Lev Tolstói, A Morte de Ivan Ilitch,publicado pela Editora 34. O que você fez durante a sua vida? Já parou para pensar nisso?

RESENHA #118: A INSUFICIÊNCIA DO AMOR

Hoje, a resenha é de Fique Comigo, livro de Ayòbámi Adébáyò, publicado pela editora Harper Collins. No primeiro capítulo, meus olhos estavam lacrimejados.

RESENHA #117: QUEM SOMOS NÓS

Gosto de livros que me fazem pensar por horas depois de eu tê-los acabado. Quem era ela é uma obra que é exatamente assim.

RESENHA #116: (REI) ARTHUR PARA CRIANÇAS

Quem nunca ouviu falar da Távola Redonda? As versões são múltiplas e as mudanças são de deixar qualquer leitor despreparado ou ignorante do assunto um pouco confuso.

RESENHA #115: MITO NO CAMINHO

Quanto mais curto, mais denso um livro pode ser. Assim, a dificuldade de falar sobre tal obra se torna imensa, quase um trabalho hercúleo e inalcançável!

ANÁLISE #29: FATO OU FICÇÃO?

Anne Fortier, autora de A irmandade perdida, escreveu uma narrativa focada nas amazonas, personagens lendárias e muito conhecidas da mitologia helênica.